Segregacionismo retado essa de se criar um ponto onde a prostituição seja obrigada a trabalhar. É mesmo traduzir de moderno o preconceito e a pobreza. Tentaram já criar o camelódromo, mas foi um fiasco. Nossas elites acham o sexo como objeto de consumo algo desprezível, mas não acham desprezível a exploração do trabalho humano que reduz o ser-humano apenas a condição de vender seu próprio corpo.